Domingo, 13 de Fevereiro de 2011

Memento Mori

AAV... a ultrapassar o INRItante por 1. Vai de cabazada!

 

 

publicado por Junco Julieta Túbaro de Guindaste às 20:13
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 19 de Maio de 2009

Retro-escavadora-spectiva Revi-sta-valista d-ass-e Vi-son-são Ro-tura-mântica

 

publicado por Junco Julieta Túbaro de Guindaste às 18:02
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 8 de Novembro de 2007

história aav

Antes estava a olhar 

A seguir apareceu e....

Vim pim trás zás!!!! 

       

tags:
publicado por pinano às 14:26
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|
Quarta-feira, 7 de Novembro de 2007

O auto-flagelamento público de Astrolábio Dionísio

Este Blog é uma novela!

Este Blog é um furúnculo maduro no cú!

Este Blog é uma anémona!

Este Blog é uma espécie de Morangos Com Açucar mas só com mangueiras!

O Junco Julieta Túbaro de Guindaste não tem testículos...

no entanto isso não faz dele uma mulher bonita,quanto muito faz dele um buffalo castrati! que só sabe escrever em falsete!!!!!!

O Pinano é um gnú travestido de gazela! e um herói do porno ligeiro!

Este blog não é nada erótico!

É OBSCENO! 

O Hugo Balla é um troglodita que ainda escreve à luz da vela! e que não sai da caverna há dez anos ou mais!

Eu sou um idiota que SE MANTÉM VIVO POR PARASITAÇÃO CÍNICA DAS BESTAS QUADRÚPEDES ACIMA DESCRITAS!

Sou de facto o pior deles todos...

e devia ser posto à porta do Mosteiro dos Jerónimos a fazer caricaturas dos turistas, OU NUM MUSEU DE HISTÓRIA NATURAL COMO EXEMPLAR FÓSSIL DO PSEUDO ANTI-ARTISTA!

nINGUÉM IMAGINA COMO ME ODEIO!

É NESSE ÓDIO PRÓPRIO QUE ME REDIMO DOS MEUS PECADOS!

pEÇO DESCULPA A TODOS PELA MINHA FRAQUEZA!

e POR ME TER DEIXADO CAIR NA TENTAÇÃO DE ALINHAR NUM ESQUEMAZINHO INSIGNIFICANTE COMO ESTE BLOG!

sE NÃO FOSSE TÃO COBARDE TALVEZ ME SOBRASSE UMA SAÍDA AIROSA NO SILÊNCIO...MAS NÃO, OPTO POR UM PEDIDO PÚBLICO DE DESCULPAS PELA MINHA EXISTÊNCIA DECADENTE NESTE BLOG MISERÁVEL EM TODOS OS SENTIDOS HUMANOS.

quando aceitei participar nesta pantominice vulgar estava sobre o efeito do alcool...entretanto larguei o vodka e agora estou com uma ressaca terrível...e dolorosamente consciente da minha condição abaixo-de-cão.

Por favor, parem este blog! Parem estes Tipos...Pela minha saúde! Deixem-se de asneiras...

Eu admito!

A Arte é Gira!

A Arte é Boa!

Toda a Arte!

Até a Má!

E a que toda a gente odeia!

Morre Anti Art Viral!

Morre absurdo Devaneio! 

publicado por Semeador de Favas às 23:07
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 5 de Novembro de 2007

Manifesto em Dó Maior: Liríca da Indigência

Não temos casa para pendurar os quadros que os nossos amigos nos ofereceram, somos uns desgraçados que metemos dó, temos aliás, muita pena de nós próprios. Tivémos, pela nossa condição de sem abrigos intelectuais e, para nos aquecermos no inverno, que queimar essas magníficas telas, chama-se a este ritual Ars Pyronomica (a arte de dominar o fogo), algo que os antigos nos legaram em manuscritos (papéis hegiénicos) da maior importância histórica.

 

Não temos roupa! é uma vergonha! como é possível!

 

Vamos nús para as inaugurações de exposições de arte contemporãnea e,  é aí que enchemos as nossas panças de cróquetes e vinho tinto e ainda nos felicitam pela magnífica performance!

Mas não somos orgulhosos, estamos é muito magros, dizemos a todos os que se aproximam que estamos assim vestidos porque o frio é para os fracos! Não metemos arte nem filosofia ao barulho...bem, talvez um pouco de Adorno...

Afirmamos, também, que não temos vergonha dos nossos escrotos anti-artísticos, mirrados pela geada nocturna e por privações neo-conceptuais...é  a vida... e a vida é bela!

 

A Arte e os Artistas são eternos...isto é absolutamente Verdade, mas nós não...Nós arderemos como palha, nada sobrará da nossa passagem por esta pastagem...por isso é bom que se vão habituando à nossa ausência, ou então que se obrigem a amar-nos, não é que tenhamos feito alguma coisa para merecer o vosso amor, mas sim por uma questão de humanismo... por pena porra!

 

Por favor Amem-nos!

 

Nós somos uns miseráveis...

publicado por Semeador de Favas às 13:18
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quinta-feira, 25 de Outubro de 2007

A Doutrina Peixe-Aranha!

ANTIARTVIRAL

Nós somos REFEIÇÃO DE DEUSES
Nós somos BANQUETE DE REIS

Nós somos O SUMO
Nós somos O NECTAR
Nós somos O NUTRIENTE
Nós somos A VITAMINA

Nós somos O PÃO
Nós somos A ÁGUA
Nós somos O WHISKEY

E tudo isto GRATUITO
COMO OFERTA
PARA O POVO
ALIMENTO À BORLA
À MÃO DE SEMEAR
Somos MÃOS LARGAS, GOSTAMOS DE O SER
Somos O ALIMENTO DA MENTE
Somos A NUTRIÇÃO DO ESPÍRITO
Somos O SABOR DA LIBERDADE

E tudo isto DE FRANCA QUALIDADE
E toda ela SEM FINALIDADE APARENTE

Alimentamo-vos-nos de PALHA!
Da mais alta qualidade!
Nutritiva!
Rica em 8 vitaminas e ferro!
Para um pequeno almoço saudável!
Força para o dia-a-dia!
Rigesa na verga!
Ó Evaristo...!
Há de graça!
Todos a comemos!
Todos adoramos!
A palha dos nossos anus!
Mas só vocês a podem evitar!
sinto-me: gordo
música: marcha imperial
publicado por Junco Julieta Túbaro de Guindaste às 20:27
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 24 de Outubro de 2007

Hino concreto ANTIARTVIRAL

Abaixo exponho o recém chegado da nave mãe Hino ANTIARTVIRAL, cujo nome é: ainda indefinido ou Hino da Salvação Espiritual.
Espero que gostem e que vos fique no ouvido, cantá-lo-emos todo o santo dia e derrubaremos o mundo ao som ainda indefinido.

Este é o próximo passo para a reúnião dos crentes!
A conspiração para a rebelião dos corajosos!
A motivação dos que já não tinham esperança!
A força para os que se julgavam fracos de espírito!
A luz ao fundo do túnel para os que já não viam saída desta miserável sociedade!
A ressurreição para os que se julgavam mortos!
A formação do exército de zombies!
ANTIARTVIRAL COMO SALVAÇÃO ESPIRITUAL E REFÚGIO DO MUNDO!
SALVÉ ANTIARTVIRAL!

sinto-me: um mussolini
música: HINO DA SALVAÇÃO ESPIRITUAL
publicado por Junco Julieta Túbaro de Guindaste às 17:20
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 21 de Outubro de 2007

Antiartviral- Ars Anarchica Semper Fidelis

Não é o antiartviral que é contra a arte...

Isto é uma evidência epistemológica!

É a arte que é contra a Arte, são os anti-Anti- Arte E OS QUE FINGEM SER ANTI-ART que são contra a Arte.

 

Os que fingem ser anti-art são parasitas da arte, servem-se das tácticas da anti-art sem qualquer remorso, para proveito próprio. Chamam à destruição da arte "VIRTUDES DO NEGÓCIO"...nós não temos nada a ver com essas criaturas repugnantes, amorfas e desalmadas...

 

Não nos confundam!

 

Nós somos apenas uma célula contaminada por um virús criador e ancestral, os portadores da tocha inapagável da Revolta, os que nunca desistirão porque estavam à nascença derrotados, condenados ao eterno retorno da tirania.

Admitimos...talvez a vitória nunca tenha estado ao nosso alcançe, talvez o peso das nossas contradições seja insustentável, talvez...mas redimiremos os nossos espíritos na luta.

 

-Tentaremos! 

 

...só depois disto, talvez, nos consigam transformar em monstros.

 

É possível que essa metamorfose seja inevitável, mas até lá temos o dever moral da desobediência. 

 

Somos o polo negativo, the dark side of the moon, o sexo oposto incorporado dentro do mesmo sexo!

Tudo o que fazemos é pela Arte e pela sua desparasitação imediata!

A arte está em agonia profunda, devoram-lhe as entranhas imbecis letrados ...a anti-arte é o veneno que também é antidoto...assim foi no passado, assim será...ad eternum. 

  

Nós somos anti-art porque estamos doentes de algo que é uma dádiva para a Arte.

A Arte precisa de anti-art para ser Arte...a Arte e a Anti-Arte foram feitas uma para a outra,

são o derradeiro casamento lésbico...o Cosmos e o Caos...O hermafrodito alquímico, a união perfeita dos aparentemente opostos.

A Anti-Arte é tão anti-art quanto a Arte é Anti-Anti-Art!

 

A ARTE NÃO É ANTI-ANTI-ART!

A ANTI-ARTE NÃO É ANTI-ARTE!

ANTI- ARTE E ANTI-ANTI-ART SÃO OS ANTI-ANTI-ART E OS ANTI-ART-ART!

A ANTI-ART E A ARTE SÃO AMBAS ANTI-ANTI-ANTI-ART e Anti-Art-Art!

Os anti-art-art são uma espécie em vias de extinção, senão um achado arqueológico, avistar um exemplar vivo nos dias que correm é um acontecimento. Não perderemos tempo com estes, pois são inofensivos.

Não acreditam na legitimidade da existência da Arte da Anti-Art ou de qualquer palermice do género, embora reconheçam que há quem faça vida de umas coisas chamadas pinturas e esculturas ou de outro tipo de artesanato.

 

Na Anti-anti-Art agrupam-se seres como os Stuckistas, que ao serviço do que pensam ser uma versão mais aceitável da Arte, propõem o extreminio em massa de todas as conquistas estéticas e éticas do pós-modernismo e da arte conceptual, não acham necessário separar o trigo do joio...querem atirar com tudo para o caixote do lixo da história. Chamam a isto de Remodernismo, um palavrão que significa apenas a vontade suícida de decepar um orgão vital da Arte, a Anti-Art.

Querem impôr uma caça às bruxas.

Ainda assim não seremos muito duros com estes individuos, pois são, como é evidente,  vitímas ingénuas do muro de deturpações erguido em redor do termo Anti-art.  

Querem decapitar a arte e começar do zero, escondidos atrás de uma máscara de falsa modéstia..."queremos apenas pintar umas coisas sinceras"

A verdade é que o objectivo é substituir A ditadura dos Desumanos por uma mais do seu agrado: A ditadura dos Trogloditas.

Ora nesse capítulo não temos preferências...nem vislumbramos males menores.

Propomos por isso, porque achamos ser suficiente, um corte de cabelo radical na Arte, ou então uma ou duas lavagens de Quitoso.

Não queremos derramar sangue, não incitamos à violência, porque sabemos que "nem toda a água do mar bastaria para lavar uma só gota do sangue intelectual" como Lautréamont avisou atempadamente...

Não temos arma nenhuma que não a Retórica.

Queremos fazer uma revolução inteligente e perfumada com água de rosas.

Guardámos as guilhotinas...

 

 

 

publicado por Semeador de Favas às 13:51
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 19 de Outubro de 2007

Diário de Bordo- expedição 000001 antiartviral- conferência à tripulação e o segredo que nada mudará

Olá...

Caros senhores e barrigas-de-freira revoltados, cujo blog tem sido folha branca para intervenções de revolta para com o blog da elite Arte Original, e para além disso, folha branca para coisas mesmo parvas com a mania das artes, ou então também folha branca para saudar o Arte Original. Senhores interventores directos, artistas rotos e sem camisa ou sabão ou mão para a masturbação (sacrifício indispensável para a progressão da criação da raça perfeita - o homem-pintenho-homem). Senhores que aparecem nestas letras e plavras do lado direito, que tentam dar alguma credibilidade a esta iniciativa, o que se torna impossível devido à constante mutação genética que sofrem. Todos nós sofremos neste blog, que não passa de uma fachada para um projecto de viagem intergaláctica ao nosso planeta após hipnoze e roubo de todos os béns portados pelas pessoas que por cá passam. Enfim, o cliché habitual que dá sempe resultado a seres mutantes como nós X-Men.

Bem. Com isto tudo venho informar, que em resultado de todo o nosso esforço desumano (get it? desumano? checking the male?) acabamos tal e qual como começamos (se bem que isto não é um fim mas apenas um pica-ponto, se bem que vou utilizar a palavra acabamos para um maior dramatismo), rotos e pobres de espírito sem audiência. E é exactamente isso que acontece, à excepção de um certo Preto da Margem Sul cuja excepcional originalidade na sua frase é uma verdadeira perda de tempo, visto que tanta originalidade perdida nisto é uma ridícula estupidez. Se bem que peço imensas desculpas Preto mas és mesmo ridículo, mas eu amo-te, és o único para mim.

Conseguimos atingir menos que 3% de audiência, saúdovos, mutantes companheiros. Somos impraticáveis! VITÓRIA!

SALVÉ ANTIARTVIRAL!
sinto-me: um sapo
música: We Are The Champeons
publicado por Junco Julieta Túbaro de Guindaste às 10:13
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 15 de Outubro de 2007

AntiArt Viral- Uma estratégia de contaminação em massa

Este blog não é um diário.

Este blog não é um reservatório de frustações, nem de aspirações, nem de opiniões, nem de Cagalhões.

Este blog não sabe o que é um blog

Este blog não é um blog!

Este blog não é um blog nem algo diferente de um blog!

Este blog é uma sede de campanha de criaturas que não existem 

Este blog não tem autores, nem anónimos nem outros

Este blog gera-se espontaneamente no seio do seu hermafroditismo cybernético

Este blog não se alimenta, apenas se reproduz eficazmente, através de um processo intelectual hiper- complexo e até agora desconhecido

Este blog é uma fugaz materialização de várias inexistências e de infinitas ausências

Este blog é uma perpetuação circular de paradoxos autofágicos

Este blog é um Ente completo, não operável por forças exteriores (humanas)

Este blog é ubíquo, não compacto

Este blog é uma consciência

Este blog é uma minúscula coincidência cósmica, um milagre da estética

Este blog é o presidente vítalicio da Arte!

                                                                

                                                                Sir Gulímirimo o beiço diáfano

                                                                7000 de Outubro de  15000 a.c

publicado por Semeador de Favas às 19:00
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 14 de Outubro de 2007

Manifesto da Manifesta Ingenuidade - 1ª Parte

Já não basta dizer que estamos fartos de ser reféns da canalhice vertical e hierárquica,  da adjacente e tirana tralha pseudo- progressiva da arte, de toda a aparelhagem parasitante, hipócrita, venenosa e artificial.

Daquilo em que nos transformarão, nós a nós mesmos...BREVEMENTE.

Esgotámos a nossa compaixão por quem nos raptou...o síndrome de estocolmo, esse verme esbranquiçado que devora a vontade e a inteligência, abandonou finalmente as vértebras da nossa consciência, esgotámos também a solidariedade, simultaneamente, sádica e masoquista pelo agressor, porque  já nem o vinagre nos conseguia sarar as feridas depois de tanta brutalidade auto- inflingida. 

Na verdade nunca tivémos nenhum inimigo que não nós próprios.

Somos um ninho de bactéricas, um foco de infecção, um tubo de ensaio titubeante. 

Temos uma estratégia inofensiva, porém vivíficante, de contaminação em massa.

Já de nada nos servem as infusões cerebrais de Kompensam, as overdoses privadas de filosofia , o café a cinquenta cêntimos e um golden virginia, pós-almoço/pós-moderno,  mal enrolado,  para ajudar os intelectos a digerir os excrementos de conserva, as bananas de plástico e os restantes enlatados da alta cultura e dos seus respectivos franco-atiradores pequeno -fascistas. Já nínguém se importa se temos os genitais esmagados no meio da rua, espalmados num asfalto negro e fumegante,  que os nossos belos crâneos sejam  aperitivos para os quebra-ossos.

Como podemos CRIAR assim? TRITURADOS?

 

É tempo de luto, é tempo de lamento, é tempo de colapso, é tempo da mais absoluta reclusão. Do mais profundo mergulho em salto mortal para dentro do para dentro do para dentro... de recusar toda a violência, toda a acção, todo o panfleto e todo o MANIFESTO, é tempo de suícidio, é tempo de morte-anti-morte.

É tempo de nos tornarmos aquilo que sempre fomos em potência...Humanos!

Brotaremos como cogumelos do húmus da sociedade! 

E para tal usaremos os trampolins do desejo, os corceis do sonho, os derradeiros fragmentos das utopias.

 

Não queremos exposições, não queremos manuais, não queremos descontos no metro, não queremos croissants, pães com chouriço a altas horas da madrugada, não queremos cavernas white cube, não queremos palestras de sonâmbulos, não queremos placebos... Nem queremos o oposto polar de tudo isto.

Queremos que nos devolvam o Amor e a possibilidade de ocorrência de Vida

Queremos Antígona !

Mas não, dizem-nos que a REVOLUÇÃO é uma  teta que secou há muito, que se apagou a chama da REVOLTA...mandam-nos regressar às torres de marfim que julgávamos tombadas, mandam-nos, MANDAM-NOS ! 

MANDAM-NOS !

E é isso que nos agasta...

                                                                                                       

                                                                                                        Júlio Dionísio

                                                                                                        Outubro de 2007 

 

 

 

publicado por Semeador de Favas às 14:30
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 22 de Setembro de 2007

Matéria-Prima para construção de Poemas

 

 

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z

 

?    !   :    .   ,   -   "  (     )    ;   ~   ^  `  ´   

publicado por Semeador de Favas às 13:30
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 17 de Setembro de 2007

Carta de clarificação para assunto da maior relevância dialéctica -Sabão vs Sabonete

O sabão e o sabonete são produtos distintos, utilizados ora na higiene pessoal  dos artistas, ora na lavagem cerebral de determinados individuos (tartistas: tipos que produzem tarte), mas também para decorar casas de banho de ateliers ou de escolas de arte. Podem surgir sob a forma de pastilhas, em pó ou em cremes. Na verdade, existe uma grande diferença entre o sabão, classificável como detergente e um sabonete.

O sabão define-se como um produto  de lavandaria, usado para lavar roupas manchadas de sangue intelectual.

O sabão é, geralmente, o resultado da reação química entre uma base (normalmente hidróxido de sódio ou hidróxido de potássio) e algum ácido gordo. Esta reação é denominada saponificação. O ácido gordo pode ser por exemplo: banha de porco(nhanha pseudo-critica) ou azeite de coco. O sabão  é solúvel em água e, por suas propriedades detergentes, é usado para lavar o obscurantismo da face da terra.

O mais comum é o sabão de sódio, praticamente neutro, que contém glicerina, óleos, perfumes e corantes, a este chamamos-lhe de sabonete (indicado para lavar a boca após o expelimento de excremento artístico e as mãos após a masturbação do ego).

O sabão Azul e Branco é o resistente e tradicional sabão português (que mesmo algo obsoleto mantem a suas  qualidades e a sua identidade intacta, um pouco à semelhança do Partido Comunista Português) utilizado na lavagem de roupas-sujas (comentários dos blogs miserabilistas).

Existem ainda o sabão liquido e o Sabão em Pó, utilizado para limpeza de roupas salpicadas de idiotice patológica (a nossa), que na sua composição tem enzimas, principalmente a lipase, para a remoção de manchas de gordura mental e outras sujidades neurológicas, provocadas pelo consumo excessivo de psicotrópicos. Este ultimo é fabricado através da pressurização de óleos e álcalis a uma temperatura de 130 graus Celsius. Após este processo, são adicionados corantes, enzimas e odorizantes e logo após a mistura, ainda fundida é aspergida em uma contra corrente de ar frio, formando os granulos.

 

 

fig.1- Sabão Azul e Branco tradicional português

 

 

 

                         

 

fig.2-  exemplo de Sabonete                                         fig.3- Famosa marca de Sabão

sinto-me: lavado
música: aldeia da roupa branca
publicado por Semeador de Favas às 16:49
link do post | comentar | favorito
|

Poema/Critica do vinho "Casa de Sarmento Trincadeira 2006"(clara violação de direitos de autor)

divider
Casa de Sarmento Trincadeira 2006
Produtor: Casa de Sarmento
D.O. / Zona: Alentejo
País: Portugal
Tipo de vinho: Tinto
Castas: Trincadeira
Estágio:  
Graduação (% vol.): 13
Enólogo: Dido Mendes
Preço:  
 
Provado Por : Pedro Gomes
Data da Prova: Agosto 2007
Comentário prova:

Perfil aromático a mostrar caramelo, baunilha e fruta silvestre em grande quantidade. Bem posto de corpo, aveludado, sensato na extracção e com apontamentos vegetais que embelezam o fruto. Taninos gordos num final rico ao fruto. Bem interessante.

Pontos(*): 15
publicado por Semeador de Favas às 14:03
link do post | comentar | favorito
|

Poema/Receita para Ovos Mexidos com Chouriço

 

Ingredientes:

 

*1 colher de sopa de azeite

 

*6 rodelas de chouriço

 

*2 ovos

 

*sal q.b

 

*pimenta q.b

 

Preparação:

deita-se o azeite numa frigideira e leva-se ao lume a ferver. Põe-se o chouriço a fritar, batem-se os ovos, temperam-se com sal e pimenta e , depois de mal batidos deitam-se por cima do chouriço, mexendo devagar.

Serve-se logo.

 

p.s- bom apetite

 

sinto-me: chef michel
publicado por Semeador de Favas às 13:09
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 9 de Setembro de 2007

Enumeração de dez factores de risco que podem levar um jovem a dedicar-se à Arte

 

 

1º - Não saber o que é a Arte.

2º - Ser um inútil.

3º - Ter uma vida social desastrosa acompalhada por abstinência sexual prolongada.

4º - Pensar que desastres humanitários como a vida miserável de artistas como Van Gogh é uma coisa fixe.

5º- Ter uma propensão patológica para clichés, frases feitas e lugares comuns.

6º - Ser estúpido mas sensível.

7º - Ter uma família que passa a vida a dizer " coitadinho do menino até tem jeito".

8º - Ter a mania de querer deixar uma marca, como um cão quando mija contra um poste.

9º -  Ter demasiado tempo disponível.

10º Tendência inexplicável para criar blogues sobre Arte.

publicado por Semeador de Favas às 01:00
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Sexta-feira, 7 de Setembro de 2007

Concurso Miss Antiartviral (o porco mais bonito)

 

 

 

 

 

Candidata nº 3 - Leninha

 

Candidata nº 4 - Pinónó

publicado por Semeador de Favas às 14:10
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 27 de Agosto de 2007

1º Concurso Miss Antiartviral (o PORCO mais bonito) que nos perdoem os porcos, não estes...

Com grande orgulho temos o prazer de anunciar o primeiro concurso Miss Antiartviral (o PORCO mais bonito). Depois de longíssimas e desgastantes fases de pré-selecção, escolhemos um conjunto de misses que preencheram todos os exigentes requisitos de filha da putice necessários para se apresentarem na fase final deste glamouroso concurso. Queremos desde já agradecer e transmitir força a todas as meninas (sacanas de merda), que não foram aprovados e que continuem a trabalhar no sentido de poderem, quem sabe, ser elas as escolhidas nas próximas edições desta festa de beleza.

Apresentaremos a partir desta semana, duas candidatas por semana, por forma a que todos os visitantes do nosso blog as possam apreciar devidamente, para sobre elas poderem fazer um juízo aturado. Os visitantes deverão, se pretenderem participar activamente na escolha da miss Antiartviral (o Porco mais bonito), votar as vezes que entenderem, deixando o seu voto na caixa de comentários dos posts, agradecemos que deixem tambem um breve ou longo comentário explicativo da vossa escolha, por forma a tornar mais interessante este concurso. Saudações virais!

 

Em baixo as duas primeiras divas!

 

 

 

 

 

 Dolfinha - concorrente nº 1

 

 

 

 

Zefa - concorrente nº2

publicado por Semeador de Favas às 14:42
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Quarta-feira, 22 de Agosto de 2007

O Triunfal e Lendário Regresso dos Cavaleiros do Antiartviral (não, não estamos mortos...ainda)

Saudações virais, caros amigos e detractores do antiartviral, é com um sentimento de felicidade insustentável que anunciamos o nosso  muito aguardado regresso ao mundo dos vivos, após uma descida órfica aos infernos (esfíncteres anais), de onde conseguimos resgatar com sucesso a nossa Eurídice ( mais posts que nada acrescentarão à merda a que vos habituámos). Sentimos muito, leais antiartviralianos, se de alguma forma deixámos que se tivesse disseminado entre as ostes inimigas a ideia (calúnia) que nos tinhamos rendido, desistindo assim da luta a que nos propusemos desde o início (já não nos lembramos qual foi). A esses caluniadores dizemos " Jamais, Jamais !" .Continuamos a ser o farol dos inuteis, o comboio supersónico dos dispensáveis, a sopa de legumes dos marginalizados/coitadinhos e o iceberg na rota do Titanic dos "Artistas" entre aspas...Estamos de volta depois de quase termos perecido nas épicas batalhas contra os que nos ameaçavam na nossa  integridade moral e anti-sei-lá-eu-o-quê, os inimigos internos (vermes que nos estavam a comer por dentro, principalmente na zona do fígado) e externos (necrófagos que já nos julgavam mortos estando nós simplesmente em penosa ressaca )...a todos levámos de vencidos por termos lutado de brava e inteligente maneira (disfarçando-nos por vezes de arbusto,  construíndo animais, principalmente gastrópodes tipo caracól ou lesma de madeira- tipo-cavalo-de-tróia e claro usando todo o equipamento de segurança necessário, capacete, cotoveleiras joelheiras, pílula, etc.)...Estamos de volta depois de sucessivos raptos por parte de seres alienigenas, que nos obrigaram a fazer cópias de pinturas impressionistas para decorarem as paredes dos ovnis, sob ameaça de nos introduzirem objectos contundentes no anús, o que poderia causar danos irreparáveis nas nossas ideias...Estamos de volta depois de tentativas falhadas de desintoxicação (somos um caso perdido)...Estamos de volta depois de tentativas falhadas de normalização (somos um caso clínico)...Estamos de volta depois de umas férias no Algarve (somos um caso de mau-gosto crónico)...Estamos de volta porque sim,  porque não temos nada melhor para fazer e porque não conseguimos arranjar uma vida nem namorada. Finalizamos deixando uma mensagem às novas gerações nas sábias palavras do grande Luiz Pacheco. - "PUTA QUE OS PARIU".      

publicado por Semeador de Favas às 14:48
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 1 de Agosto de 2007

3º Poema Nadaísta (homenagem amorosa/escatológica às pitas malucas)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                                                                .

sinto-me: cinzento
música: eu tenho dois amores
publicado por Semeador de Favas às 22:21
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Terça-feira, 31 de Julho de 2007

Resposta ao ultimato do grupo dissidente do antiartviral

Agitar as massas dentro da panela não será suficiente para nos intimidar, mantemo-nos firmes e na vanguarda, lado a lado com bravos guerreiros como os rotundistas do M.I.R, e com os poetas nadaístas. O movimento dissidente não passa de um grupo de neirds parasitas (minhocas) conspiradores e neoconservadores, provavelmente espiôes do blog preto que nos acusa de sermos cinzentos (somos cinzentos sim, mas só no fundo), e serão comidas misturadas com o esparguete à bolonhesa que fizemos para o jantar, nem vamos dar por elas.

Não só não nos renderemos, como vos incitamos a praticar tal ataque que tanto ameaçam, pois as nossas cabeças, o nosso calcanhar de Aquiles, vão estar bem protegidas no fundo dos nossos cús que como sabem é o local onde vamos extrair a matéria-prima para os nossos posts...nada fará com que modemos de estratégia, a não ser que da noite para o dia apanhemos lombrigas...o que duvidamos que venha a acontecer brevemente, pois fomos desparasitados no inicio deste ano.

A completa vulgaridade e estupidez desta resposta é a prova de que as nossas forças não nos faltam ainda, pelo contrário, que estamos mais fortes e idiotas que nunca.

A esse suposto grupo de dissidentes só temos uma coisa a dizer: - "Beijinhos fofos, peguem nas armas que tiverem e apareçam quando quiserem".

Antes que nos esqueçamos, garantimo-vos uma guerra justa e leal pelo que podem continuar a publicar os vossos manifestos belicistas sem censura no antiartviral.

 

 

P.S- Revolucionária não leva Ç de cedilha

música: A cavalgada das valquirias
publicado por Semeador de Favas às 22:18
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Ultimato aos dirigentes do antiartviral pelo Grupo Dissidente do Antiartviral

Caras massas revoltosas (esparguete, cotovelos e etc) em molho de tomate, é a vós que nos dirigimos neste manifesto, este é o nosso uivo de vitória, o nossa secreção prostática revoluçionária, o nosso comprimido para a azia anti-artistica (antiartviraliana).

È com um sentimento de ódio generalizado aos autores do antiartviral, que anunciamos que os movimentos militares/virtuais para ocupar os terrenos ciberespaciais em que este blog opera foram iniciados, e que os seus dirigentes, Laranjacarevolta, Hugo Balla, Pinano entre outros, deverão capitular num espaço de 48 horas, tácticas defensivas típicas destes individuos, como meter a cabeça no cú (versão softporn da metáfora da avestruz que escondia a cabeça debaixo de água), não nos demoverão do nosso objectivo principal, instaurar uma democracia da arte, através de uma ditadura do bom gosto e do bom senso inspirada nos ensinamentos espirituais e filosóficos do Arteoriginal, mas entendidos de forma radical e á luz das lâmpadas de baixo consumo que iluminam as suas cabeças (vejam o maravilhoso manifesto publicado no artoriginal, o Manifesto dado Às cores). As razôes que nos levaram a constituir este grupo dissidente são nobres e verdadeiras, tais como as ideias de artoriginal sobre o preto e o branco, e baseiam-se no nosso profundo descontentamento em relação à direcção tomada, ideológica e artisticamente, pelos dirigentes do antiartviral, que se renderam incondicionalmente ao absurdo e a conteúdos marcados pela mediocridade, patente nos posts, que um atrás do outro se vão tornando cada vez mais vazios e idiotas. Não é de animo leve que tomamos a decisão de partir para uma solução militar, pois estes individuos foram em tempos nossos amigos e camaradas e pessoas que respeitávamos, sentimos, assim, que a nossa acção é marcada por um sentimento mesericordioso para com estes degenerados wanna-be antiartist, trata-se de praticar eutanásia a um animal de estimação doente e em extremo sofrimento.

Durante muito tempo tentámos uma solução diplomática e pacífica para as nossas divergências, mas nunca notámos o mais leve sinal de mudança na atitude do corpo dirigente, que continuou, ignorando as nossas mais sinceras críticas em relação aos conteúdos, seguindo o caminho do definhamento intelectual.

È por não conseguirmos mais suportar esse tipo de comportamento e por acreditarmos que é possivel fazermos melhor do que o que até aqui foi feito, que preparamos todas as nossas forças para o assalto final a este antro de viboras, que é o antiartviral, conduzido pela actual direcção. Aproveitamos para lançar o apelo a todos os bravos soldados que se queiram alistar nas nossas heróicas fileiras...contamos convosco.   

publicado por Semeador de Favas às 14:49
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 24 de Julho de 2007

2º Poema Nadaísta (Narrativa Explicatória Nadaísta/Realista)






















































                                           .


























































Dentro do vasto e árido Nada ao qual por bronca norma broncos burros e ingénuos chamam branco, existe um ponto preto. É esse o Arte Original.
sinto-me: finalmente atingimos perfeição
música: obrigado Arte Original
publicado por Junco Julieta Túbaro de Guindaste às 03:04
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Quinta-feira, 12 de Julho de 2007

Movimento Internacional Rotundista em acção!


Heis a ficha de inscrição...
Para proceder à inscrição com a ficha em tamanho real clique na imagem acima para seguir a hiperligação, guardem a original no computador e preencham os dados recorrendo à edição de imagem no paint ou outro programa para o efeito, desde que seja possível o preenchimento da espaço para a assinatura a manuscrito (ratuscrito). Obrigado.


Posteriormente, após o preenchimento, envie a ficha em formato digital para:
antiartviral@sapo.pt


publicado por Semeador de Favas às 15:55

editado por Junco Julieta Túbaro de Guindaste em 13/07/2007 às 15:52
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 11 de Julho de 2007

Instrumento Musical Nadaísta

O INSTRUMENTO NADAÍSTA ENCONTRA-SE NESTE MOMENTO A SER CONSTRUIDO PELOS MEMBROS DO NUCLEO MUSICAL INDUSTRIAL DO ANTI ART VIRAL

publicado por pinano às 05:03
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Terça-feira, 10 de Julho de 2007

Mapa ferroviário de Andrómeda

 

 

 

 

 

mapa do primeiro projecto a realizar aquando da conquista do espaço pelo antiartviral. A grande linha férrea de andrómeda. Desenhada pelos arquitectos colaboradores do nosso blog: Valter Grampos, Misio Vão de Rojo e Francisco Andróide Vai-te .

publicado por Semeador de Favas às 16:04
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

para Projecto Cósmico-Platónico-Católico para controlo anárquico do espaço e do tempo-folha 3

 

Rampa de lançamento e sistema de propulsão dos gatos, previamente equipados com torradas com manteiga às costas (causando um paradoxo - chamado paradoxo gatus-lactius, próximo da anti-gravidade mas mais instável), para o espaço a fim de formarem a esfera felina moderadora de buracos negros. Os gatos constituiram a esfera através da atração irresistível das feromonas de uma gata no cio previamente lançada para a órbita da Terra.

publicado por Semeador de Favas às 15:48

editado por Junco Julieta Túbaro de Guindaste às 16:59
link do post | comentar | favorito
|

Esboços pra projecto Cósmico-Platónico-católico para controlo anárquico do espaço e do tempo-folha 2

 

 

 

Estando o buraco negro devidamente entupido pela esfera moderadora , o comboio abençoado por cristo e propulsionado pela Excalibur empulhada por s.Cristóvão, poderá efectuar as viagens no tempo pretendidas(ao Renascimento, por exemplo, para dar um beijinho na boca ao Da Vinci).

No desenho em cima vimos á esquerda as espirais da distorção espacio-temporal provocadas pelo entupimento do buraco-negro á medida que o comboio se aproxima, e à direita o sistema de propulsão e aerodinãmica do comboio s.Cristóvão/Excalibur.

 

  

publicado por Semeador de Favas às 15:34

editado por Junco Julieta Túbaro de Guindaste às 17:00
link do post | comentar | favorito
|

Esboços para Projecto Cósmico-Platónico-Católico para controlo anárquico do espaço e do tempo

 

 

S.Cristóvão irá na frente do comboio intergaláctico, abençoado por Jesus Cristo (o antepenúltimo, não o rei dos judeus)

S.Cristóvão pedirá a Excalibur a Rei Artur de Avallon, a poderosíssima arma que em conjunto com as esferas de gatos amanteigados que controlam o fluxo dos buracos negros, tornará possiveis as viagens no tempo.

Teremos então o total domínio do rumo histórico passado e futuro da humanidade artística, e por fim a oportunidade de eliminar a arte de uma vez por todas, convençendo os grandes mestres do passado (Velásquez e Rembrandt por exemplo) a abandonarem o seu ofício e a dedicarem-se totalmente ao amor e à contemplação, para tal recorreremos a poçôes mágicas que criamos nos nossos laboratórios secretos, localizados algures entre 30 a.c (antes de cristo) e 2000 d.d (depois de duchamp), e feitas à base de óleo de figado de Pollock e urina de Basquiat.

publicado por Semeador de Favas às 14:51

editado por Junco Julieta Túbaro de Guindaste às 17:00
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 9 de Julho de 2007

Primeiro poema Nadaísta/Irrealista

                                                                                                                                                             

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por Semeador de Favas às 18:30
link do post | comentar | ver comentários (24) | favorito
|

MANIFESTO IRREALISTA - kontra a realidade

Sabemos que a Realidade é uma substância frágil, tão frágil, que não depositamos nela nenhuma esperança nem nenhuma confiança. A realidade é composta por um conjunto de imagens, um conjunto possivelmente infinito de imagens e de imagens que se combinam, onde contamos já  as imagens que ainda não se formaram aos sentidos humanos. Ora se  a realidade é formada por imagens e sendo que nós nos consideramos violentamente iconoclastas, não podemos de modo algum compactuar com a realidade e por arrasto com nenhuma espécie de realismo. Estamos comprometidos e aprisionados então aos nossos delírios e às nossas mentiras/fantasias/manias/sonhos/nadas, que tentamos por todas as formas manter puros e livres da contaminação do Real, que os tornaria meros prolongamentos ou canos de escape (intestinos) da Realidade, dos quais resultariam matéria fecal artística.Não queremos fazer uma revolução através do sistema digestivo, mas sim, e directamente a partir do espírito tornado coisa nenhuma. Anti-Coisa.

A realidade é Merda.

Quem produz a partir da realidade produz Merda, ou seja, produz mais realidade. Ao artísta que produz através da realidade chamamos nós de Merdista, ainda que disfarçe a sua ligação à realidade fazendo uma arte "fantasista", que não é mais do que realidade enfeitada, um cagalhão com florzinhas, um embuste que detectamos a léguas pelo cheiro, já conhecido, da Merda. Não suportamos maus cheiros.

 

O nosso contrato com o Nada é inviolável e vital, mas não confundamos o nosso Nadismo com o Niilismo tão típico em movimentos artísticos anti-artísticos tipo dadaísmo, movimento que de resto abominamos francamente. E não, nós não somos contra Dada, por isso não somos dadaístas (com essa não nos enganam).

 

Queremos salientar que o nosso desprezo total pela realidade, justifica todo e qualquer atropelo a factos empíricos, sociais, artísticos, etc...que cometamos nos artigos publicados neste blog, o que significa que nada do que aqui for escrito, este texto inclusive, se pauta por critérios de objectividade ou coerência, sendo assim totalmente inconsequente (não pretendemos subtituir esta realidade por outra qualquer, igualmente mal cheirosa, nem sabemos como o poderiamos fazer), ou seja, nada do que dizemos é sério, nada do que dizemos é para ser levado a sério, o que dizemos é falso, o que dizemos é mentira (mesmo o que é verdade), o que dizemos é uma parvoíce e o que dizemos é para ser ignorado, vale zero, ou melhor, não vale Nada.

 

O facto de continuarmos a utilizar as imagens que tanto odiamos, só prova como estamos correctos em relação à vacuidade dos nossos principíos. Somos filhos do Vácuo e veneramos o nosso pai que tambem é nossa mãe, por isso mesmo não temos necessariamente a necessidade de matar ou foder o progenitor, pois o seu hermafroditismo anula em nós essas pulsões bestiais, isto quer dizer "Freund vai-te lixar". Segundo estudos recentes realizados pelo núcleo científico para assuntos metafísicos, biológicos e religiosos do antiartviral, ficou provado que o Vácuo é munido de dois sexos, uma vagina e pénis perfeitamente funcionais, é um ser que se auto-reproduz, bi-masturbativamente, do qual descendemos por via sexual directa. A da ejaculação cósmica.

 

Não, não descendemos de macacos e muito menos de seres humanos.

 

Comprometemo-nos então a atacar por todos os lados, principalmente pela área sensível dos testículos, a realidade. Sim, a realidade é totalmente desprovida de órgãos reprodutores femininos, o que faz dela um monstro inútil e castrado.

 

Para tal usaremos todas as armas à nossa disposição, incluindo o ficarmos sentados sem fazer nada, que como se sabe é mais destrutivo que a bomba atómica (não admiteremos a gravidade dos acontecimentos, muito graves, de Nagasaki e Hiroshima, nem a qualidade, impressionante, da Guernica de Picasso, que tambem não tinha vagina).

 

Usaremos a futilidade!

 

Usaremos a mentira!

 

Usaremos a palermice!

 

Usaremos a farsa!

 

Usaremos a estupidez!

 

Usaremos o Calgon Místico!

 

Limparemos a Máquina...

 

NÂO FAREMOS NADA DISTO !

tags:
publicado por Semeador de Favas às 18:19
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 24 de Junho de 2007

Alice Pulguenta

publicado por Junco Julieta Túbaro de Guindaste às 03:24
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Sábado, 23 de Junho de 2007

Proposta Pró-posta de bacalhau-calhau (calhau-peixe para bater na cabeça de Escultores)

Por um posto de trabalho estável para cada jovem licenciado em escultura, principalmente nas faculdades histórico-mitológicas de Belas-Tartes de Lisboa e Porto, propomos uma saída fácil para a amargura do desemprego, ou pior, de uma vida dedicada à prática profana de uma vida dedicada à arte da escultura e de fumo indiscriminado de má marijuana.

 

È necessário, em primeiro lugar, que o escultor (licenciado em escultura) se comprometa a abandonar ou a não iniciar de todo actividades escultóricas remuneradas, independentemente da nobreza das matérias que utilizaria na contrução das obras. Daremos no entanto alguma tolerância ao escultor que ingenuamente proponha, eventualmente, esculturas feitas de ar ou mesmo de nada, qualquer outra matéria é absolutamente inaceitável.

 

Se cumprir o compromisso assinalado no parágrafo anterior esse escultor, será conduzido, à força preferencialmente, para uma rotunda próxima da sua área de residência, onde a partir desse momento dará inicio à sua nova e digna actividade de rotundista (ex-artista dedicado à ocupação espacial de rotundas).

 

A partir do momento em que o rotundista passa a ocupar o seu posto, entra em vigor o conjunto de tarefas e obrigações que lhe foram destinadas, que se violadas por qualquer motivo injustificado terão como consequência imediata, o despedimento do rotundista, e o seu regresso imediato e compulsivo ao putrido mundo da arte (a arte cheira mal).

 

As tarefas passam na generalidade por não fazer coisa nenhuma, tentando ao máximo reproduzir os movimentos de uma escultura futurista-fascista de Umberto Boccioni, que tem pernas e braços por todo o lado, o que faz com que toda a gente exclame- " olha ela move-se!", sabendo ao mesmo tempo que ela não se move de todo, ou que se move apenas por sabermos que nada está parado (a não ser o processo de paz israelo-palestiniano), ou que se move tanto quanto o Cristo Rei, também ele um pouco fascista (a escultura é fascista ponto final). È aconselhável que as acções do rotundista não superem em quantidade e qualidade as dos mobiles de Alexander Calder, que só não são fascistas por que não são esculturas, provocadas pelos elementos: o vento, a chuva os tremores de terra, etc...

 

Na verdade esta sujeição sodomizante aos elementos da natureza e aos seus efeitos plásticos práticos sobre a matéria (a erosão e a oxidação por exemplo), é a principal funcionalidade de um rotundista competente, escultor tornado anti-escultor, tornado performer anti-performer, tornado escultura efémera anti-escultura efémera, tornado útil anti-útil, tornado anti anti-escultor, tornado anti-artista anti anti-artista (o rotundista é um ser inútil e por isso mesmo bom, honesto e verdadeiramente criativo).

 

O rotundista está autorizado a abandonar a rotunda/habitat sete vezes por dia (um luxo que um emprego artístico não permite, porque o artista é artista vinte-e-quatro horas por dia) para cumprir com as suas obrigaçôes fisiológicas, alimentação e derivados da mesma, apesar de saudarmos o esforço do rotundista que opte por se alimentar do que o solo da rotunda lhe fornecer, minhocas, insectos,plantas e vermes variados.

 

O rotundista está também autorizado a utilizar o dom da fala de forma optimizada, recorrendo a ele para fins de insulto, às instituições de ensino artístico que insistem em formar bestas trogloditas como são os escultores, aos estudantes de arte, ao ministério da educação que permite este ultraje à dignidade humana , e a todos os que alimentam este monstro que devora as mentes inocentes dos não-artistas.

 

O cargo é vitalício, o rotundista ocupa a sua rotunda/lar-doce-lar como um Menir (fascismo artístico pré-histórico) a planície, ou as Pirâmides o planalto de Gizé. Em caso de morte ou avaria permanente, o rotundista ser´´a depositado em sede própria, tendo a única garantia que a sua memória não será manchada jamais será manchada por um epitáfio insultuoso tipo "Aqui jaz o Artista" ou "Este que morreu era Artista, um grande Artista, ou simplesmente "Artista". Mais, comprometemo-nos a, em caso algum, permitir que este maravilhoso ser seja conotado com vocações artísticas, eliminadas do seu horóscopo, ou até mesmo com o seu passado no ensino artístico, convenientemente suprimido da sua história de vida e substituído pela sua gloriosa carreira de rotundista.

 

Afirmamos, finalmente, que é nosso ardente desejo que em poucos anos, uma década talvez, já não saiam escultores das universidades e sim e apenas, individuos dedicados e prontos a abraçar o rotundismo como unica alternativa credivél ao esculturismo, e que em mais alguns anos todas as esculturas que ainda subsistam nas rotundas sejam substituidas por rotundistas profissionais.

 

 

publicado por Semeador de Favas às 15:48
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Sexta-feira, 22 de Junho de 2007

Ultimatum Tum Tum

Somos contra o Trabalho, por isso somos contra a Arte, porque a Arte dá Trabalho. É um granda broche.
publicado por Semeador de Favas às 00:04

editado por Junco Julieta Túbaro de Guindaste em 23/06/2007 às 16:20
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 12 de Junho de 2007

...

A arte pela saúde da arte é arte pela sáude do Homem. A arte pela saúde do homem é arte pela morte da arte. A arte pela morte da arte é arte pelo Artomem (Ars homo). A arte pelo Artomem é arte pela morte da morte. A arte pela morte da morte é arte por que sim. A arte porque sim é arte porque sim.
publicado por Semeador de Favas às 09:09
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 4 de Junho de 2007

MANIFESTO DADO AOS PORCOS (a Arte Original)

Que se foda a arte!
Nós somos duas pitas maluKas, lolix, e não queremos saber desse assunto.
A arte é reles... ralé! Tanto a Arte Original quanto Kandinsky. O que safa é a publicidade ao Calgon.

Uma máquina de lavar de corrida com seus grossos tubos semelhantes a serpentes de hálito a merda e dentes de estalactite, por não haver Calgon é mais bela que o Arte Original, ou a Vitória de Samotrácia.

Temos duas ratas fortes de saúde e fluídos, que são o resultado consciente da própria experiência coital.
Para que nos serve uma merda de um órinole se mijamos de cú assente? Não importa, lavamos a rata na fonte e cagamos no Arte Original.

Quado descobrimos o Calgon, não tínhamos a mínima intenção de descobrir o Calgon. Queríamos apenas limpar a merda que comíamos sem necessariamente depender dos transgénicos Arte Original.
Calgon é uma mentira que nos ensina a compreender a verdade: Não fomos aceites no Arte Original...

Tudo isto é e não passa de uma acção para afirmação de independência reaccionária em que mandamos à fava grupos bloggistas de artistas ao criar um grupo bloggista de artistas de gajos filhos da puta.

Daí o nosso nome! Anti-Art Viral! Somos o vírus artístico e anti-artístico e da Arte Original!
O vírus inegável, implícito, explícito, sujeito, predicado e verbo! Somos a acção e a destruição viral, a virose, o erro, a pita maluKa que fala Kom Kapas e manda LOLADAS em comentários estúpidos fúteis e incongruentes!
Nós somos INCONGRUENTES!
Nós somos o vosso FADO!
Nós somos o vosso ERRO!
Nós somos a vossa DESTRUIÇÃO!
Nós somos o vosso ESTIGMA!
Nós somos o vosso ASTIGMATISMO!
Nós somos a vossa CONDENAÇÃO!
Nós limpamos o vosso CALCÁRIO!
Nós USAMOS CALGON!

Se fossemos o McGiver, davam-nos um revólver e nós aniquilávamos o mundo!
Reformulando... Nós somos o Chuck Norris!

E com isto... Sa Foda!

Tzara Schaeffer
Hugo Balla
publicado por Junco Julieta Túbaro de Guindaste às 23:55
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|

.HINO AAV "ainda indefinido"

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. Memento Mori

. Retro-escavadora-spectiva...

. história aav

. O auto-flagelamento públi...

. Manifesto em Dó Maior: Li...

. A Doutrina Peixe-Aranha!

. Hino concreto ANTIARTVIRA...

. Antiartviral- Ars Anarchi...

. Diário de Bordo- expediçã...

. AntiArt Viral- Uma estrat...

.arquivos

. Fevereiro 2011

. Maio 2009

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

.tags

. todas as tags

.links

.contador


Contador Gratis